Terrenos

São Miguel, Açores

“Chegou a hora de olhar para dentro, chegou a hora de ter impacto em Portugal!”

Foi com este impulso que dois voluntários MOVE partiram em Agosto de 2017 para São Miguel. Tinham como objetivo desenhar o MOVE em São Miguel, sonhavam com um projeto de São Miguel para São Miguel. 

Partiram pelos bairros e lugares mais conhecidos até desvendarem as diferentes cidades e vilas Micaelenses. Procuraram as pessoas e os afazeres tradicionais; conferenciaram-nos que esta vida, este calor das vidas e famílias que encontraram era ainda maior que o que chegava dos turísticos lagos vulcânicos. Um mês e meio depois o MOVE Açores estava pronto a arrancar.

Projetos nos Açores

  • Queimado – Produção de pranchas de surf, tábuas de skate e raquetes de praia

    O Roberto é da Ribeira Grande e é polícia na esquadra da Maia. Como passatempo, começou a produzir manualmente pranchas de surf, tábuas de skate e raquetes de praia com madeira açoriana. Ao ter conhecimento do MOVE e da sua área de atuação, o Roberto procurou a equipa e pediu a sua ajuda. Uma vez criada a marca – Queimado, o logótipo e a página de Facebook, o apoio do MOVE prestado ao Roberto tem passado pelo desenho da estratégia de marketing e divulgação, bem como a estruturação do plano de negócios e o estabelecimento de preços. Além disso, a equipa acompanha o Roberto nas decisões de estratégia e de parcerias da marca.
  • Salão Terra e Mar – Emiliana Cabral

    A Emiliana é uma jovem de 25 anos de Rabo de Peixe que sonhou abrir o seu próprio cabeleireiro. Tirou o Curso Profissional de Cabeleireiro e em Outubro de 2018, com a ajuda do MOVE, conseguiu realizar esse mesmo sonho. O negócio tem vindo a crescer, bem como o número de clientes com satisfação. O trabalho do MOVE iniciou-se aquando da abertura deste negócio através de aconselhamento financeiro, organizacional, logístico e marketing. De momento, é possível acompanhar a Emiliana numa reunião semanal, onde são debatidos temas como gestão de despesas e receitas, carteira de clientes – procura e fidelização, marketing e publicidade.
  • Ordem na Casa – Serviço de Limpezas

    A Ordem na Casa surgiu no seio de um agregado familiar típico de Rabo de Peixe. Destaca-se dos demais pela energia e vontade de trabalhar de quem o constitui: Adelina e Rosa. O MOVE, ao ver o potencial, percebeu que estas duas senhoras teriam uma janela de oportunidade de aumento do rendimento do agregado familiar através de limpezas ao domicílio. Pouco tempo depois de as conhecer e após orientação para a atividade, a equipa MOVE criou uma página de Facebook – ponto de ligação entre a Ordem na Casa e respetivos clientes. De momento, a atuação passa pela divulgação e gestão da página e carteira de clientes, sendo a equipa MOVE a primeira linha de contacto com quem procura o serviço. Atualmente, a equipa já conta com cinco senhoras.
  • Distribuição de Pão – Fernando Torres

    Distribuição de Pão – Fernando Torres

    Aquando do início do MOVE em São Miguel, a 1ª edição iniciou este projeto de ajuda ao Senhor Fernando na gestão do seu negócio: distribuição de pão em Rabo de Peixe, Ribeirinha, Ribeira Seca e Ribeira Grande. Por motivos pessoais do empreendedor, o projeto ficou adormecido até Março de 2019, mês em que a equipa MOVE voltou a contactar com o mesmo. De momento, a atuação de recomeço passa pela gestão da carteira de clientes e reestruturação do modelo de negócio. O objetivo a médio prazo, para o qual a equipa está a trabalhar, passa pelo equilíbrio financeiro e autossustentabilidade do negócio.
  • Massagista Terapêutica – Daniela Mendonça

    Massagista Terapêutica – Daniela Mendonça

    A Daniela vive na Maia e tem o curso de massagista terapêutica. Foi através do Centro Juvenil da Maia, onde trabalha, que teve conhecimento do MOVE, uma vez que este dá lá formação. A Daniela tem uma enorme vontade de criar o seu próprio negócio de forma a poder exercer como massagista a tempo inteiro, dado que, neste momento, a sua ocupação diária é noutra que não a da área da sua formação. Nesse sentido, entrou em contacto com a equipa MOVE e juntos têm vindo a desenvolver a ideia do seu projeto, a estudar a sua potencialidade e viabilidade.
  • Moda na Linha – Atelier de Costura

    Moda na Linha – Atelier de Costura

    O Atelier Moda na Linha resulta da parceria entre a Casa do Povo e o Centro Social e Cultural de Fenais da Luz e procura oferecer um espaço para Mulheres da Comunidade se juntarem semanalmente para costurar e criar artefactos. A grande perspetiva de futuro para o Moda na Linha é o desenvolvimento de um produto artesanal próprio que se torne a sua imagem de marca e que tenha um grande potencial comercial. Nesse sentido, o MOVE facilitou uma parceria com uma escola secundária, na qual alunos de design desenharam seis bonecos, de estilo regional e de interesse para turistas. Os protótipos desses bonecos já foram apresentados e o Atelier já começou a desenvolver o produto. O MOVE vai continuar a apoiar este projeto, com foco no marketing, no planeamento estratégico e nas vendas, para além do apoio já prestado nos registos contabilísticos.
  • Produção de Cogumelos

    Produção de Cogumelos

    Este projeto embrionário de produção de cogumelos encontra-se em fase de estudo da sua viabilidade e potencialidade. É um projeto de extrema delicadeza, não só pela sua finalidade – também ainda a ser discutida – bem como pela indústria a que pertence – Agroalimentar. O apoio do MOVE passa pela análise de mercado, definição de público alvo e definição de metas concretas, a fim de elaborar estatísticas palpáveis e passíveis de serem apresentadas. A equipa está a trabalhar para a obtenção de dados mais concretos num futuro próximo.
  • Arte Sótão – Matilde Moniz

    Arte Sótão – Matilde Moniz

    A Matilde é uma empreendedora do Pico. Proativa e ambiciosa, entrou em contacto com o MOVE a fim de encontrar apoio na delineação de um plano, com análise de custos e objetivos para o seu negócio. Este negócio surgiu da necessidade de criação de atividades direcionadas para o turismo na localidade e planeia a criação de um posto turístico, um museu/ centro de exposições da história da freguesia, um atelier de formação de artesanato para turistas, e uma loja para venda de produtos de artesãos locais. A curto/médio prazo, o MOVE tem o objetivo de apoiar a Matilde na organização deste plano, análise dos custos e procura de fundos/apoios.

Projetos de Formação

  • Escola Profissional da Ribeira Grande (EPRG)

    Escola Profissional da Ribeira Grande (EPRG)

    O MOVE é corresponsável por lecionar a disciplina de Cidadania e Desenvolvimento nas turmas do 1º ano do Curso de Técnico de Restaurante/Bar e Curso de Técnico de Condução de Obra seguindo a Estratégia Nacional de Educação para a Cidadania: Cidadania, Métodos de Estudo, Empreendedorismo e Empregabilidade. Tendo como ponto de partida a educação e a orientação escolar e vocacional, este projeto de formação procura preparar os jovens a assumirem, de forma progressiva, um papel ativo na sociedade – quer como estudantes, quer como futuros profissionais. O objetivo último do MOVE junto destes jovens é o desenvolvimento de aptidões e competências internas e externas que os alertem e capacitem para a construção de um percurso profissional e pessoal coeso.
  • Porto Seguro – Centro de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil (CDIJ)

    Porto Seguro – Centro de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil (CDIJ)

    Semanalmente, o MOVE trabalha com um grupo de jovens do Porto Seguro através de sessões informais, onde são abordados temas como Autoconhecimento, Relação Interpessoal, Cidadania Ativa, Objetivos de Desenvolvimento Sustentável 2030, Empreendedorismo. Numa localidade onde o abandono escolar e os comportamentos desviantes são um problema recorrente, o MOVE, em parceria com a equipa de profissionais residente, acompanha este grupo com o objetivo último de motivá-lo e ajudá-lo a contornar um projeto de vida sem conformação com a realidade social que os envolve.
  • Trevo – Centro de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil (CDIJ)

    Trevo – Centro de Desenvolvimento e Inclusão Juvenil (CDIJ)

    A Escola Secundária de Lagoa dispõe um curso vocacional que permite dar equivalência ao 3º ciclo, através da substituição de algumas disciplinas mais teóricas por outras mais práticas lecionadas na Casa do Povo de Água de Pau, mais concretamente, CDIJ Trevo. O MOVE acompanha algumas turmas e, tendo em vista a educação e orientação escolar e vocacional, este projeto de formação incide nas áreas de Cidadania, Empreendedorismo e Empregabilidade. Durante as sessões, o foco recai na capacitação dos estudantes de ferramentas necessárias para o seu futuro, motivando-os a continuarem os seus estudos e a atingirem os objetivos pessoais, para que, progressivamente, assumam uma postura mais eficaz e autónoma perante a sociedade – inicialmente como estudantes e posteriormente como futuros profissionais.
  • Centro Juvenil da Maia

    Centro Juvenil da Maia

    A equipa MOVE acompanha dois diferentes grupos de jovens no Centro Juvenil da Maia que estão no 1º e 2º anos do curso vocacional que dá equivalência ao 9º ano, após o qual terão de decidir se darão continuidade aos estudos e qual a área a seguir caso o decidam fazer. A primeira abordagem do MOVE foi de orientação vocacional – tentar perceber quais as suas áreas de interesse através da realização de testes de aconselhamento vocacional. A abordagem seguinte adotada foca nas áreas de Cidadania, Empreendedorismo e Empregabilidade. O MOVE procura ajudá-los a tornarem-se cidadãos ativos e conscientes, bem como trabalhar o seu espírito empreendedor, a sua gestão de expectativas e resiliência perante adversidades.
  • Associação de Promoção de Públicos Jovens (APPJ)

    Associação de Promoção de Públicos Jovens (APPJ)

    A APPJ é uma associação sem fins lucrativos e com estatuto de IPSS que intervém na Ilha de São Miguel nas áreas de avaliação, acompanhamento e intervenção psicossocial de crianças e jovens. Entre outros, esta associação tem o Projeto Terra Jovem que trabalha com jovens de idades entre os 18 e os 25 anos que se encontrem em situação de vulnerabilidade social, procurando envolvê-los ativa e socialmente na comunidade local, tendo em vista o empreendedorismo, coesão, justiça e desenvolvimento sustentável. O MOVE começou uma parceria com a APPJ dando formações de empreendedorismo aos jovens deste projeto, cujo objetivo principal é dotá-los de ferramentas para que consigam criar os seus próprios negócios.
  • Núcleo de Estudantes de Economia e Gestão (NEEG)

    Núcleo de Estudantes de Economia e Gestão (NEEG)

    O NEEG é constituído por um conjunto de alunos da UAC que procura proativamente a mobilidade e aproximação dos alunos ao tecido empresarial, a fim de facilitar a transição destes para o mercado de trabalho. Ao surgir a oportunidade de parceria do MOVE com este grupo de estudantes, o desafio foi aceite com a perspetiva de aproximação aos jovens, na tentativa de despertar o espírito empreendedor dentro da Universidade. Desde o início desta sinergia até ao momento, já foram organizadas diferentes atividades como uma conferência, cinco workshops, estágios profissionais não remunerados de seis semanas para os alunos da UAC em diversas empresas e duas feiras de emprego – tendo a última contado com 32 empresas e instituições e Career Talks, Speed Interviews, Coffee Breaks e Alumni Break. A médio prazo, o objetivo do MOVE e do NEEG passa pela estruturação de uma relação com a UAc, a fim de co-lecionar uma cadeira de empreendedorismo, estando de momento em discussão com a reitoria a possibilidade de novos projetos no âmbito do Eleva-Te.

Parceiros nos Açores

Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos

São Tomé e Príncipe

Foi em 2011 que o MOVE chegou à ilha do vadô-panha (peixe voador), da banana e do verde mais verde que existe. Em poucos dias estávamos já abraçados pelo povo com o sorriso mais acolhedor que conhecemos. “Mãos à obra São Tomé!”.

País de uma riqueza natural sem igual, povo que sempre encontra alternativas, que sempre cria soluções. “A terra dá” – dizem com graça. A terra dá e o MOVE ensina a receber. Tão importante que é saber receber em São Tomé.

Apostamos na criação de sinergias com outras ONG’s, fomentando a multiplicação do nosso trabalho. Fortalecemos e acompanhamos de forma independente, como se de projectos nossos se tratassem, pequenos empreendedores com altivos objectivos com vista ao desenvolvimento da sua ilha. Damos formação, em moldes formais e informais, a jovens e adultos: a todos os que chegarem para aprender.

Dizem-nos “leve-leve professô”. O “leve-leve” tanto pode servir para pedir a um motoqueiro para ir mais devagar, como para explicar que um trabalho está a ser feito com calma e ponderação. O “leve-leve” é a frase na “ponta da língua” de todos, representa a calma das relações, dos dias, dos projectos… É no leve-leve da ilha que seguimos, sem nunca permitir que este nos amoleça os objectivos e motivações. Bomu Kêlê! (trad: Vamos conseguir! Vamos acreditar!)

Projetos em São Tomé e Príncipe

  • Elagric

    Elagric

    O Waly é o gerente da firma Elagric e um dos transformadores mais experientes de São Tomé e Príncipe no que diz respeito à transformação de produtos locais, nomeadamente do côco, da banana, do amendoim e do cacau. A sua unidade de produção é reconhecida a nível nacional pela qualidade dos produtos que oferece, pelo seu sabor, consistência e criatividade. A colaboração entre o MOVE e o Waly começou em 2015 e, desde aí, o MOVE não só tem vindo a fazer um acompanhamento de gestão semanal, importante para garantir um crescimento financeiro e comercial sustentável do negócio, como também conseguiu ajudar o Waly a receber financiamento para comprar maquinaria após um concurso de um fundo internacional.
  • Associação de Mulheres Vista Alegre

    Associação de Mulheres Vista Alegre

    Vista Alegre dá o nome a uma roça no distrito de Mé-Zochi, mas também à associação de mulheres que nela trabalham. Criada pela Santa Casa da Misericórdia, este grupo de mulheres dedica-se à transformação de produtos locais, como a banana seca em secador solar, compotas, farinhas e caixas e bonecas de folha de banana. Atualmente, o MOVE acompanha estas mulheres de forma independente, com o objetivo de ajudar o negócio a prosperar e crescer.
  • Start Up

    Start Up

    A StartUp STP é a primeira grande incubadora de empresas em São Tomé e Príncipe. A sua principal finalidade é apoiar o desenvolvimento e implementação de ideias com potencial de negócio e criar valor para o país, através da capacitação empresarial, orientação e acompanhamento de gestão das ideias de negócio dos empreendedores inscritos. O MOVE criou este projeto onde nos compete fazer toda a operacionalização da incubadora, sendo o papel principal a formação e capacitação dos empreendedores para a implementação das suas ideias de negócio. Actualmente a StartUp está a incubar vários projectos distintos que vão desde a dinamização cultural da ilha à comercialização de carros em 2ª Mão em São Tomé.
  • Clube de Empreendedorismo Liceu

    Clube de Empreendedorismo Liceu

    O Clube de Empreendedorismo consiste numa atividade extracurricular que tem por objetivo o desenvolvimento de competências no âmbito do empreendedorismo, de modo a fornecer ferramentas nesta área, aplicáveis na vida futura dos alunos. O clube procura ensinar de forma muito prática aos alunos conceitos base de gestão que permitam desenvolver competências no âmbito do empreendedorismo, geração de ideias e criação de negócios.
  • Salutar

    Salutar

    O Nei é o proprietário do Restaurante Salutar e já é acompanhado pelo MOVE desde 2014. Agora a lançar-se a solo com um restaurante em Praia Cabana, uma das melhores praias do Sul de São Tomé. O MOVE tem o papel de aconselhar estrategicamente o Nei de forma a tornar porporcional o seu grande talento na cozinha e o seu sucesso nos negócios.
  • Firma Efraim

    Firma Efraim

    A Firma Efraim, fundada em 2002 , constituiu a primeira iniciativa privada autónoma e com expressão de exploração de café 100% biológico. A Firma Efraim, gerida pelo empreendedor Catoninho, tem-se afirmado como um micro empreendimento com ambição e posicionamento próprio junto do mercado e comunidade. Desde então que a Firma Efraim tem vindo a crescer de forma sustentada, centrando actualmente as suas operações em quatro segmentos de negócio, incluindo produção de café, produção de cacau, restauração e recentemente alojamento com a abertura de uma guesthouse de pequena dimensão. O facto de a Firma se situar numa das roças mais bonitas da ilha, e pelo facto de aliar a possibilidade de ter uma refeição típica santomense, com toda a explicação do processo produtivo do café e do cacau, constitui uma grande mais-valia e uma boa vantagem competitiva no mercado. O Move tem acompanhado este projeto desde 2013, tendo um papel fulcral na definição do rumo estratégico da empresa, na diversificação das áreas de negócio e no acompanhamento e controlo financeiro da empresa.
  • Artesanato de Vidro

    Artesanato de Vidro

    Com o objetivo de transformar vidro reciclado em peças de artesanato e bijutaria, este projeto pretende promover, na cultura santomense, a necessidade de reaproveitamento dos resíduos existentes no país. Numa fase inicial, dois artesãos viajaram até ao Gana, por forma a adquirir todos os conhecimentos inerentes a esta técnica. Atualmente, três artesãos estão encarregues da produção e montagem das peças, no espaço do Centro de Processamento de Resíduos de São Tomé. Em parceria com a Cooperação Portuguesa e a Santa Casa da Misericórdia de São Tomé, o trabalho do MOVE passa por garantir a implementação sustentável do projeto bem como a gestão operacional do mesmo tendo em vista o seu crescimento e potencialização.
  • Apoio a Transformadores

    Apoio a Transformadores

    No âmbito do antigo Projecto de Capacitação de Transformadores em São Tomé, o Move começou o apoio e acompanhamento a 4 transformadores de produtos locais como banana, fruta-pão e matabala. Após o projeto ter terminado em fevereiro de 2016, o MOVE sentiu a necessidade de continuar a acompanhar estes transformadores de forma a garantir uma implementação sólida de todo o trabalho anteriormente desenvolvido. Neste momento a família de transformadores cresceu e atualmente acompanhamos vários negócios de empreendedores que se dedicam à transformação de diversos produtos locais, criando novos produtos de valor acrescentado, que com a ajuda do MOVE conseguem desenvolver os seus negócios de forma sustentável e diferenciadora.
  • Snorkeling São Tomé e Príncipe

    Snorkeling São Tomé e Príncipe

    A empresa Snorkeling STP foi fundada em 2017 pelo empreendedor Kener Roldão, tendo pedido ajuda ao MOVE para acompanhar o projeto uma vez que este ainda se encontra numa fase muito inicial. Este serviço permite a exploração da biodiversidade submarina de São Tomé em diferentes zonas da ilha, proporcionando uma experiência única aos seus clientes. O Snorkeling STP tem um enorme potencial de crescimento uma vez que existem muitos turistas a procurarem este tipo de serviço e existe pouca oferta para responder a esta necessidade. O MOVE procura garantir o crescimento financeiro do negócio, através da formulação e implementação da estratégia da empresa.
  • São Tomé Surf Club

    São Tomé Surf Club

    O São Tomé Surf Club é o primeiro clube de Surf em São Tomé e Príncipe. Após 2 anos a dar aulas de surf na Praia 7 Ondas, no distrito de Cantagalo, Edu Guerra de 24 anos junta-se aos seus amigos de infância Ailton, Danilk e Dulovik neste ambicioso projecto que pretende afirmar este distrito como a capital do Surf em São Tomé. O Move ajuda este projecto a nível estratégico e de desenvolvimento desde 2018.
  • Kwa Glávi

    Kwa Glávi

    A Kwá Glavi surgiu em 2015 com o objetivo de ajudar o meio ambiente, criando peças artesanais através da reciclagem, um conceito nunca visto antes em São Tomé. Com caixas de leite, que de outra forma eram consideradas lixo, produzem vários produtos desde porta moedas, bolsas e carteiras, todos seguindo um padrão Africano. O MOVE apoia este projeto, que defende a criação de moda a partir da reciclagem, de modo a fazer crescer a marca, explorando novos designs e novos pontos de venda.
  • Moto Express

    Moto Express

    O Projeto Moto Express, serviço de entregas de refeições ao domicílio, foi fundado em 2018. O Empreendedor Domingos Barros identificou uma falha de mercado no que diz respeito a um sistema de entregas de refeições rápido e eficaz. Tendo a missão de ajudar a garantir um serviço de qualidade, o MOVE tem acompanhado este projecto na gestão operacional, financeira e de comunicação do negócio.
  • Fovat

    Fovat

    A Fovat Group, empresa com principal foco nas formações, dispõe de vários cursos profissionais entre eles: Gestão de Pequenos Negócios; Informática; Técnico Informático; Contabilidade e Excel Avançado. Esta empresa teve pela primeira vez o apoio do MOVE em 2018, o qual tem realizado o planeamento de marketing e estratégico, mas também na formação do Empreendedor da Fovat Group, Adnelson Quintas, na gestão de pequenos negócios.
  • Ban Bé Non Tours

    Ban Bé Non Tours

    A Agência de Turismo Ban Bé Non Tours que significa “vamos passear” foi fundada em 2017 por 3 empreendedores incansáveis. Desde o seu inicio o MOVE teve presente na gestão operacional da agência e com o sucesso que tem sentido, o apoio tem vindo a basear-se na dinamização a nível de marketing digital e na realização de parcerias com agências quer em Portugal quer em Angola, possibilitando assim a aquisição de mais clientes.
  • Agência Funerária do Sol

    Agência Funerária do Sol

    A Agência Funerária do Sol, fundada em 2016, é uma agência que se foca no concebimento artístico dos seus caixões como meio para combater a concorrência presente neste mercado.O Empreendedor desta Agência, Paulo Jorge, desde 2018 tem tido o apoio do MOVE na gestão operacional, na estruturação estratégica e em todo o plano de Marketing com o intuito de tornar a sua agência de qualidade mais visível para toda a sociedade.
  • Centro Digital de Neves

    Centro Digital de Neves

    O Centro Digital de Neves, centro educativo no distrito de Neves, tem tido desde 2018 o apoio do MOVE maioritariamente na realização de aulas de Gestão. Este Centro tem em vista futuros projetos conjuntos com objetivo de desenvolver programas de microcrédito na comunidade de Neves.
  • Amaro Aventura

    Amaro Aventura

    O Amaro está a começar o seu negócio enquanto guia turístico pela floresta Obô, O Amaro, sendo escuteiro, conhece o Obô melhor do que ninguém e tem um grande confiança para andar pela floresta. Ele oferece diferentes passeios, maioritariamente focados em caminhadas e trekking e também experiências de campismo e sobrevivência. O MOVE ajuda o Amaro a construir o seu modelo de negócio, a anagariar clientes e no Marketing.
  • Bar da Xinha

    Bar da Xinha

    Com a ajuda do MOVE a nossa empreendedora Xinha criou um bar em Neves e ela e outras raparigas da sua comunidade encontram lá a sua principal fonte de rendimento. O MOVE apoia estrategicamente o Bar da Xinha, através do controlo dos registos, da formação em gestão e no apoio ao marketing e inovação.
  • Bar da Xinha

    Wake Up Africa é um projeto da Start Up STP e tem como principais objetivos: – A promoção de São Tomé e Príncipe através de eventos de moda, dança, música, etc, mostrando talentos escondidos e contribuindo para o despertar do continente africano para uma maior valorização do mesmo – Despertar a consciência da sociedade para valores e princípios que parecem estar adormecidos, através de palestras e outros eventos que ponham na mesa assuntos importantes de serem discutidos, mesmo que fujam ao “politicamente correto” O MOVE dá apoio estratégico a este projecto de o modo a torná-lo financeiramente sustentável.

Parceiros em São Tomé e Príncipe

Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos
Terrenos

História do MOVE em Timor-Leste

Em 2011, o MOVE começou a sua missão no mais jovem país do século XXI, Timor-Leste. Um país profundamente marcado pela guerra e pelo estilo de vida de sobrevivência que foi obrigado a adoptar, durante o período de ocupação Indonésia, entre 1975 e 2002.

Por ser um dos mais pobres países da Ásia e por se apoiar maioritariamente nas importações, Timor-Leste trata-se de um local ideal para promovermos o combate à pobreza, através do empreendedorismo, promovendo o desenvolvimento da economia e produção nacionais.

A economia de Timor-Leste caracteriza-se pela sua enorme exposição à indústria da extração petrolífera, sendo um país em que a taxa de desemprego e desocupação é muito elevada e em que o Estado é o empregador da maioria da população ativa. A economia Timorense é igualmente marcada pela presença de entidades externas como o Projeto de Desenvolvimento das Nações Unidas, assim como ONGs e empresas provenientes de Portugal, Indonésia, Austrália e Nova Zelândia.

A atividade do MOVE em Timor-Leste funda-se em dois eixos fundamentais: formação e consultoria, prestadas a empreendedores bem como a diversas instituições públicas ou privadas, de caráter educacional ou profissional.

Após mais de sete anos de presença em Timor-Leste, é com grande satisfação que o MOVE não só continua a iniciar vários novos projetos, como também já concluiu alguns dos seus projetos iniciais, por os seus objetivos terem sido alcançados, e os mesmos se encontrarem atualmente dotados de plena autonomia para prosseguir com sucesso a sua atividade, objetivo último da atuação do MOVE.

Em Timor todos nos perguntam ba ne’ebé? (expressão na língua Tétum que significa “onde vais?”), como forma de cumprimento, sem que lhes interesse a resposta, mas a nós interessa-nos. Interessa-nos muito saber onde este país vai chegar, pois sabemos que tem potencial para ir muito longe.

Projetos em Timor-Leste

  • Varaidame

    Varaidame

    O contacto do MOVE com a responsável pelo Varaidame, a Leonia, surgiu na 12.ª edição, depois desta ter participado na Competição Plano de Negócio Inovativo do IADE. Através do Varaidame, a Leona dá acesso a um estilo de vida saudável em Timor, através de três produtos diferentes: o bodywrap, as refeições saudáveis e os sumos detox. Estão também disponíveis consultas de nutrição na sua loja em Balide, Dili. De momento, a contribuição do MOVE foca-se na comunicação e sustentabilidade deste novo conceito, ao desenvolver estratégias de marketing e gestão financeira das várias vertentes do negócio.
  • FONGTIL

    FONGTIL

    A parceria MOVE – FONGTIL (Forum que regula e gere as ONGs de Timor Leste) surgiu na 12.ª edição, quando o MOVE propôs coordenar um programa de estágios para os alunos da Universidade Nacional de Timor Leste, realizados em ONGs de Timor Leste. No entanto, em maio de 2018 esta pareceria foi aprofundada, e de momento prestamos também serviços de consultoria e formação à FONGTIL: apoio no projeto de Comércio Justo (exportação de produtos nacionais para Portugal), suporte na organização interna da ONG.
  • Figus Sol Nascente

    Figus Sol Nascente

    Concorrer com a sua ideia de negócio ao Concurso do IADE (Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Empresarial) foi a primeiro momento de vitória para o Sr. Hugo. Com a ideia de produzir figos e criar produtos de valor acrescentado, como chás, vinho, figo seco, temperos e compota, o Sr. Hugo criou a marca “Figus Sol Nascente”. O seu esforço e empenho leva-nos a querer fazer desta marca uma referência em Timor-Leste e é com muito orgulho que o ajudamos a orientar a sua estratégia de negócio, promover os seus produtos e procurar novas oportunidades. Hoje, conta com vários prémios pelo trabalho desenvolvido, não só a nível empresarial, mas também social, pelas oportunidades que cria para os jovens de Timor-Leste, oferecendo estágios e facilitando a sua formação. A função do MOVE com este projeto centra-se essencialmente em apoiar a gestão do negócio, a redação de propostas a entidades públicas, o planeamento estratégico e de marketing, bem como na formação e capacitação dos seus funcionários em ferramentas de apoio logístico e financeiro.
  • Boneca de Ataúro

    Boneca de Ataúro

    A Cooperativa Polivalente Boneca de Ataúro, formada por 42 mulheres, começou em 2007 com o desejo de criar um local onde as mulheres podem encontrar o seu espaço, a sua dignidade e a sua independência económica. A cooperativa é um lugar para mulheres de qualquer idade: as mulheres mais velhas trazem prudência, experiência, paciência; as mais jovens trazem alegria e vontade de futuro. A ação da Boneca através destas mulheres sustenta direta e aproximadamente 200 pessoas. A sua atividade baseia-se na produção de jogos didáticos, bonecas de trapo e carteiras, onde todos estes produtos têm um design singular. Recentemente abriram uma loja em Dili onde vendem os produtos fabricados em Ataúro. O MOVE está a ajudar esta Cooperativa a crescer de forma sustentável desde 2016, apoiando-se em dois pilares: consultoria e formação. Até ao momento este trabalho tem sido feito através da criação e análise de uma estrutura de custos de produção, da digitalização do sistema de contabilidade da cooperativa (permitindo a anáise e assim um planeamento estratégico) e de formação na área financeira.
  • Centro Nacional de Emprego e Formação Profissional (CNEFP)

    Centro Nacional de Emprego e Formação Profissional (CNEFP)

    O CNEFP é um dos projetos mais antigos do MOVE em Timor-Leste, tendo surgido em 2012 com a 2.ª edição, em Tíbar, no distrito de Liquiçá. Neste âmbito, o MOVE lecionou diversos módulos, sendo atualmente responsável pelo Módulo de Gestão e Registos Financeiros. Desde 2018, com a 14.ª edição, a colaboração do MOVE com o CNEFP estendeu-se também ao Oecusse, um enclave timorense em território Indónesio. Além das aulas, o MOVE está empenhado no desenvolvimento de pequenos negócios por parte dos alunos formados pelo centro, através da Micro-Enterprise Development Incubator (MEDI), criada pelo CNEFP.
  • Ajensia OTAS

    Ajensia OTAS

    A AJENSIA OTAS é um projeto que visa promover, produzir e divulgar a arte, a cultura e o turismo em Timor-Leste, através da organização e promoção de eventos culturais assim como por via de uma melhor informação da população Timorense relativamente à produção artística nacional. Inicialmente, a AJENSIA OTAS começou por desenvolver a sua atividade de divulgação de eventos culturais através da produção de uma revista artístico-cultural criada em 2016. Atualmente, a promoção e divulgação dos eventos culturais a ocorrer em Timor-Leste é feita através de um website, designado OTAS, que pode ser consultado em http://www.otas.tl/. O MOVE presta consultoria à AJENSIA OTAS no desenvolvimento da sua atividade e apoia a mesma na procura de financiamento.
  • Centro de Alfeiataria Franciscano de Padeae (CAFP)

    Centro de Alfeiataria Franciscano de Padeae (CAFP)

    Em 2018, com a 14.ª edição, o MOVE começou a apoiar mais um projeto no distrito de Oecusse, o Centro de Afeitaria Franciscano de Padeae (CAFP). O CAFP está integrado no Centro Social de Nossa Senhora de Fátima, consistindo a sua atividade principal na produção de fardas para escolas em Timor-Leste promovendo assim a integração da mulher no mercado de trabalho e na sociedade. Para além da produção de fardas, o CAFP comercializa ainda produtos artesanais na sua loja. O apoio do MOVE ao CAFP consiste em prestar assistência financeira, jurídica, bem como nas áreas de marketing e vendas.
  • Universidade Nacional de Timor-Lorosae (UNTL)

    Universidade Nacional de Timor-Lorosae (UNTL)

    A parceria com a UNTL foi um dos primeiros projetos que o MOVE abraçou em Timor-Leste, tendo sido estabelecida pela primeira edição e tornada efetiva pela segunda. Desde então, a parceria tem-se mantido, com todas as edições a lecionarem o módulo de Gestão e Empreendedorismo aos cursos de Gestão e Economia da universidade. Neste momento são lecionados 2 módulos creditados (Inicial e Avançado) que pertencem ao programa curricular das cadeiras do curso de Economia e do curso de Gestão da universidade. Acreditamos que desta forma estamos a ajudar a formar mais e melhores empreendedores junto daqueles são o futuro de Timor. É com muito prazer que acompanhamos a evolução dos nossos alunos entre as várias edições e vemos que, de facto, se vão tornando em jovens adultos com capacidade para serem bem-sucedidos e abrirem os seus próprios negócios, tornando-se hoje os empreendedores de amanhã.
  • Clube de Empreendedorismo

    Clube de Empreendedorismo

    Recentemente, o MOVE tem desenvolvido um Clube de Empreendedorismo para jovens universitários, com o objetivo de promover uma visão mais prática e real do processo dinâmico de implementar novos negócios ou ideias. Pretendemos tornar o clube numa verdadeira incubadora universitária e, simultaneamente, numa ferramenta que os prepara para o mundo do trabalho através do contacto com realidades próximas tais como testemunhos de empreendedores locais. Para este projecto contamos com o apoio da UNTL e da Cooperação Portuguesa, sendo o nosso objectivo tornar o Clube de Empreendedorismo numa referência em Timor na preparação de jovens empreendedores e no lançamento de negócios inovadores.
  • Empreza Diak

    Empreza Diak

    A EmprezaDiak é uma ONG local cuja missão é caminhar no sentido de quebrar barreiras de mercado, apoiando micro negócios e tornando-os sustentáveis a gerarem rendimentos, criando um impacto social positivo na comunidade timorense e combatendo a pobreza. Desde 2014 que o MOVE coopera com a EmprezaDiak, prestando serviços de consultoria e advising. Acreditamos que esta saudável parceria tem conseguido um impacto muito positivo nas comunidades timorenses. O MOVE tem tido um papel importante no desenvolvimento de Planos de Negócios, na logística e na comercialização de produtos como cocos, patos, composto orgânico, algas, palhinhas de bambú, entre outros.
  • naTerra

    naTerra

    O naTerra é uma associação de Educação para o Desenvolvimento Sustentável e surge da vontade de criar soluções ecológicas, com uma visão economicamente praticável e socialmente responsável. Esta associação pretende criar espaços que potenciem a natureza e consideram fulcral sensibilizar a comunidade local para um estilo de vida mais saudável e mais sustentável. O “naTerra” apoia uma quinta de permacultura localizada no distrito de Baucau e várias comunidades em Ataúro, em total sintonia com a natureza e com as comunidades locais, onde o desperdício de produção é praticamente nulo baseando-se num processo orientado para o aproveitamento de recursos. Para além da produção agrícola, o “naTerra” realiza também ações de formação na área da agricultura e do desenvolvimento sustentável. O apoio do MOVE ao naTerra tem-se baseado na inserção dos diversos produtos tais como sementes, árvores, compotas, chás, licores, pó de moringa, entre outros no mercado (packaging, promoção e pricing), no controlo financeiro e apoio na gestão dos fundos atribuídos ao naTerra.
  • Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Empresarial (IADE)

    Instituto de Apoio ao Desenvolvimento Empresarial (IADE)

    O IADE é um instituto governamental que tem como objetivo apoiar empresas que requisitem a sua ajuda, no qual este apoio é feito através de ajuda financeira e de formação. A parceria com o IADE começou no início de 2015 e desde então o MOVE tem prestado auxílio em várias vertentes: organização e dinamização interna, aconselhamento e apoio direto a empreendedores que recorrem ao IADE para a criação e/ou desenvolvimento dos seus pequenos negócios. O IADE apoia negócios de diversos sectores que vão desde o agrícola ao do têxtil. Até ao momento o IADE tem tido um importante papel no sentido de dar a conhecer aos voluntários MOVE empreendedores com vontade de desenvolver Timor Leste.
  • Projecto Futuro - Estágios

    Projecto Futuro - Estágios

    No desenvolvimento das nossas atividades de formação de jovens empreendedores, nomeadamente no que respeita aos jovens da Universidade Nacional de Timor Lorosa’e, reparámos que havia algo em falta. Queremos criar futuros líderes, no entanto não os queremos lançar do nada para essa realidade! Por essas razões e pela ameaça constante do desemprego jovem em Timor, começámos a desenvolver um Programa de Estágios para eles, dando possibilidade aos nossos alunos da UNTL de se inserirem num programa onde, após conclusão do curso, serão alocados em diferentes organizações e, assim, ter uma primeira experiência no mercado de trabalho. Neste momento, estes alunos estão a ser alocados em ONGs locais para o desenvolvimento e deve-se ao MOVE a coordenação, avaliação e organização destes estágios.
  • KJFL

    KJFL

    A Knua Juventude Fila-Liman (KJFL) é um projeto criado pelo Programa de Desenvolvimento das Nações Unidas em Timor-Leste, pelo Governo de Timor-Leste e por diversos stakeholders do setor privado. A KJFL é uma incubadora de pequenos negócios e start-ups que funciona como uma one-stop-shop e tem por objetivo proceder à partilha de conhecimentos e o acesso a oportunidades de emprego e financiamento. A KJFL desenvolve ainda o um programa designado Youth Voices, que tem por objetivo promover a cidadania ativa junto dos jovens Timorenses e desenvolver a reflexão e discussão sobre temas relevantes para Timor-Leste. No âmbito da KJFL, o MOVE é responsável por três projetos: o Business Mentoring Program, um projeto em que jovens empreendedores são acompanhados por tutores séniores com o objetivo de os ajudar a desenvolver o seu negócio; O projeto Bee Lafaek, desenvolvido por diversas entidades nacionais e internacionais que consiste em dotar as comunidades locais de quiosques de produção de água de qualidade, geridos por jovens timorenses, com vista a facilitar o acesso comunitário a água potável localmente tratada a partir de fontes de água contaminadas; e Em terceiro lugar, o MOVE promove um módulo de conversações sobre empreendedorismo em português, designado “empreendedorismo em português”.
  • Jeitu

    Jeitu

    O Jeitu Burguer é a melhor hamburgueria de Timor-Leste. Em conjunto com mais dois espaços – uma cervejaria e uma creperia – faz parte do único espaço no país que parece copiar um pouco os mercados modernos ibéricos. Os três negócios, situados no jardim do Qulina Market, formam todos o Qulina Food Corner. Um cantinho onde qualquer um pode ir beber um copo, sentar-se a comer um delicioso hambúrguer ou até ouvir boa música ao vivo. A empreendedora Meire está à frente do Jeitu Burguer e conta com o Move sempre a seu lado. Desde 2018, os fellows no terreno procuram ajudar a Mana Meire a simplificar a gestão diária do negócio, a manter um fidedigno registo financeiro e a pensar de forma mais estratégica as Vendas e o Marketing da hamburgueria.

Parceiros em Timor-Leste